Menu
A misteriosa e trágica Torre de Londres
i
31
JAN
A misteriosa e trágica Torre de Londres

Este é pra mim o passeio mais imperdível: a Torre de Londres.

Panorâmica da face Oeste.

Sempre fui fascinada por histórias de reis, rainhas, princesas… E a monarquia britânica, que certamente é uma das mais famosas, é povoada por histórias incríveis e trágicas. Assim, imagine o que se passou dentro dos muros da Torre de Londres, um misto de fortaleza, castelo e prisão, erguida à margem do rio Tâmisa.

Atrás de mim, o fosso, hoje um gramado

A construção da Torre de Londres data do século XI. Foi começada por Guilherme, o Conquistador, duque da Normandia, pouco depois de ser coroado rei da Inglaterra.

Guilherme, o Conquistador, numa tapeçaria de época

Inicialmente uma fortaleza, a Torre de Londres foi sendo modificada ao longo dos séculos. Tornou-se, além de residência de monarcas, também arsenal, arquivo de documentos importantes, caixa-forte para o tesouro real e local de cunhar moedas em ouro e prata. Mas seu uso mais controverso, e o que mais atrai historiadores e visitantes, é o de prisão dos traidores do reino.

De castelo a prisão

Henrique VIII, aquele das seis esposas

A partir do reinado de Henrique VIII, a corte se muda para outros palácios. A Torre de Londres passa então a ser usada como prisão de inimigos da realeza. Estamos falando de um período de poder absoluto dos reis. Consequentemente, alguns desses prisioneiros nunca voltaram a conhecer a liberdade; depois de longos anos de martírio, foram executados como traidores da Coroa.

Vista da fortaleza ao entardecer

Parece incrível, mas vários nobres de alta estirpe estiveram ali aprisionados. Até a futura rainha Elizabeth I foi confinada na Torre de Londres aos treze anos de idade. A acusação: conspirar contra a meia-irmã, Mary I, devido a ser ela também filha de Henrique VIII. Após a morte de Mary, Elizabeth é retirada da Torre e coroada rainha da Inglaterra.

Rainha Elizabeth I, a “Rainha Virgem”

Os príncipes da Torre

Os príncipes da Torre

Mas a história mais trágica, de cortar o coração, é a de dois príncipezinhos, filhos do rei Eduardo IV. Depois da morte do pai, os dois foram encerrados na torre que ficou conhecida como Bloody Tower, ou torre sangrenta. O mais triste é que a prisão foi ordenada pelo próprio tio, Richard, Duque de Gloucester. Veja no vídeo.

A partir da segunda metade do século XIX, durante o reinado da rainha Victoria, a Torre de Londres deixa de ter importância como fortaleza. Deste modo, passa a ser aberta à visitação pública.

Byward Tower, entrada de visitantes

Capela Real de São Pedro ad Vincula

Não perca a preleção que inclui a capela. A entrada é restrita aos que fazem a visita com um guia, um dos guardas da Torre de Londres; portanto, só faça o passeio guiado se souber inglês. Lá não são permitidas fotos, e a entrada é só com o guarda. Mas certamente vale a pena. Eles são bem-humorados e falam com muita propriedade sobre os acontecimentos – na maioria trágicos – que se desenrolaram entre aqueles muros. Nada menos que três rainhas prisioneiras, que foram decapitadas na Torre, estão sepultadas na capela. A mais famosa é Ana Bolena, acusada de adultério por Henrique VIII.

As Joias da Coroa

Já dissemos que a Torre de Londres é uma fortaleza, para onde iam os reis da Inglaterra em caso de ameaça. Por causa disso, hoje tanta segurança serve para preservar e guardar as joias da Coroa, incluindo o famoso cetro com o diamante Cullinan, um dos maiores do mundo.

Entrada para a exibição das Joias da Coroa

As joias ficam expostas atrás de um vidro, pelo qual você passa em uma esteira rolante. Por esta razão, não é permitido ficar parado, admirando o acervo. Em caso de desobediência, você será advertido por um dos guardas, sempre atentos.

Passeio pelo rio Tâmisa

Apesar de uma visita não ser vinculada à outra, desta vez fizemos também o passeio de barco que passa pela Tower Bridge. Você vê os principais monumentos de Londres, com explicações sempre muito bem-humoradas dos guias. Veja as fotos:

Tower Bridge

Barco do Rio Tâmisa

Tower Bridge, ponte da Torre

Finalmente: notou que eu estou com duas roupas diferentes? É que a Torre de Londres é um passeio tão incrível, que eu voltei lá no dia em que fiz o passeio de barco.  Vale cada penny (centavo) do ingresso (que é dos mais caros, por sinal…)

Confira os textos que fiz sobre Londres:

Espero que tenham gostado!

Assista a “Secrets of the Tower of London” na Netflix

 

COMPARTILHE
por Carla Vilhena
Facebook Twitter Google Plus Pinterest WhatsApp E-mail

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Contato:
(11) 99795-9819 Carlos Monnerat - horário comercial
Newsletter:
© Copyright 2018 - Carla Vilhena. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido ou usado, exceto com a permissão prévia por escrito. Site by Miss Lily