Férias na Europa – um passeio ao meu passado
Carla Vilhena
18 jul 2016


É um prazer poder compartilhar com vocês a minha viagem de férias.

Há algum tempo venho sonhando em trazer meus filhos aos lugares onde vivi tantos momentos felizes. Em 1990, depois de terminar a faculdade, vim morar na Itália com uma amiga (veja o post da história da minha vida de viajante aqui.) Estudava e trabalhava como relações públicas e intérprete no Lago di Garda, e mais tarde em Verona. Passei aqui um ano e meio. Aprendi muito, inclusive a cozinhar.

DSCN1383

Minha amiga ainda mora no mesmo Lago di Garda e se casou com um italiano.

Nikon Pedro 823

Sempre que pude, nesses últimos vinte e cinco anos, vim vê-la. Agora, pela primeira vez, trouxe meu marido e filhos.

IMG-20160715-WA0023

O Lago no verão é o destino de milhares de famílias de alemães e austríacos, em busca de calor e de um banho refrescante. A cidade onde ficamos hospedados, Lazise, fica cheia de turistas e – coisa rara no Brasil – muitos carros puxando traileres e motorhomes.

DSCN1416

O banho por aqui é para alemão, para os patos e cisnes, ou pelo menos é para aqueles que conseguem enfrentar a água gelada. Como a água vem do norte, da Áustria, proveniente do degelo da neve dos Alpes, ela demora a esquentar e só no sul do lago fica um pouco mais quentinha – ou menos gelada.

IMG-20160715-WA0024

Nesta foto, nós estamos numa prainha perto da cidade de Garda, bem ensolarada, com água mais agradável.

Do quente ao frio… em minutos!

Meu lugar favorito no lago sempre foi Malcesine, onde eu tinha intenção de morar quando ficasse velhinha. É uma cidade medieval em torno de um castelo maravilhoso, na beira do lago.

Dali se pega o teleférico até o Monte Baldo, o mais alto do lago.

IMG-20160715-WA0020

O passeio tem uma curiosidade: enquanto na beira do lago a temperatura é de cerca de 30 graus, lá no alto, a cerca de 1800 metros, despenca para uns 10 graus ou menos. Mas veja só a vista:

Nikon Pedro 812              Nikon Pedro 784

Despreparados para a queda brusca de temperatura, tivemos que comprar gorros e blusas na lojinha lá em cima.

IMG-20160715-WA0016

A descida é pra lá de divertida, com gritinhos e frio na barriga.

Lá embaixo, tiramos todos os casacos e fomos dar um mergulho numa prainha escondida atrás do castelo. Ali, vimos como a proximidade do norte do lago deixa a água gelada… brrrrr….

blog-carla-vilhena-foto

 

Foi um passeio pelas minhas lembranças, minha juventude, minhas descobertas. Senti muito prazer de mostrar um pouco da minha história para meus descendentes. Espero que eles se lembrem com carinho dessa volta ao meu passado.









8 comentários


///////////////

  1. Fabio

    Oi Carla, que historia legal pra se contar para as próximas gerações! Lugar fantástico, tem uma magia pura, se você fosse morar aí com certeza seria um sonho mesmo…Belas imagens escolhidas, e parece ser um lugar bem acolhedor, com muitos turistas também pelo visto! E olha aí o ilustre torcedor do Flu !!!!! Maravilha mesmo, adorei esse lugar e agora tenho mais um motivo para gostar!

  2. Simone Guidolin

    Oi Carla, estou amando acompanhar sua viagem enriquecida de lembranças e momentos marcantes da sua vida… demais!!! Queria, por favor, sugestões nas matérias da Áustria pq em breve irei conhecer este país!!! Um grande beijo e admiração

    1. Carla Vilhena

      Já estão aí no blog algumas matérias da Áustria, espero que você goste! Beijos, Simone, obrigada pelos elogios.

  3. Gabi Amorim

    Gente, que delícia de história e de texto Carla… me deu vontade de ir até aí, de verdade… Já fui até olhar o mapa… Um encanto.

  4. Pingback:Encantos da Áustria parte 1 - Salzburg - Carla Vilhena

  5. Pingback:Florença, sua linda! - Carla Vilhena

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sugeridos para você:

///////////////