Menu
Bath – patrimônio da Humanidade
a
13
ABR
Bath – patrimônio da Humanidade

Bath: combinação perfeita entre elegância e paisagem

A cidade de Bath fica a apenas uma hora e meia de Londres (156 km) e parece um cenário, de tanta beleza! Construída em torno de fontes de águas termais, que desaguam no rio Avon, Bath foi desde a época dos romanos um centro de lazer e relaxamento. A partir dos séculos XVII e XVIII, se tornou um dos principais destinos das famílias ricas britânicas para passar as férias. Situada no condado de Somerset, pode ser visitada numa viagem de um dia (bate-e-volta de Londres). Apesar disso, eu recomendo dois dias (pelo menos) para percorrer a pé suas principais atrações, como a maravilhosa Ponte Pulteney, a Abadia e os conjuntos de prédios Circus e Royal Crescent, e ainda visitar seus museus e casas de chá.

Royal Crescent

Ponte Pulteney

Abadia de Bath

Mas Bath não é uma fonte termal qualquer!

As águas de Bath são a única fonte termal da Grã-Bretanha que se pode usar para banhos. A vazão é enorme, de mais de um milhão de litros por dia, que chegam à superfície numa temperatura agradável, em torno dos 40 graus Celsius.

Piscina termal dos Banhos Romanos

As águas termais foram descobertas pelos romanos, quando fundaram a província da Britania, na época do Império Romano. Foram eles que construíram o maravilhoso complexo termal, em 73 D.C. Os Banhos Romanos são um conjunto de edificações de lazer, que inclui o templo em homenagem à deusa Minerva, símbolo da cura e da sabedoria. A deusa ali foi chamada de Minerva Sulis, numa associação com a deusa celta Sulis, que dava nome à cidade (Aquae Sulis).

Máscara de bronze de Minerva Sulis

Durante séculos, o complexo ficou soterrado e foi redescoberto em 1775. Reinaugurado em forma de museu em 1897, hoje recebe um número enorme de visitantes.

Entrada para os Banhos Romanos

Ao final da visita, podemos provar um pouco da água termal, considerada curativa, com um sabor forte e característico. Na verdade, ela é um pouco fedorenta, como você vai ver no vídeo abaixo.

Patrimônio da Humanidade pela Unesco

A cidade tem o título de World Heritage, dado pela Unesco, devido principalmente a suas ruínas romanas, que estão entre as “mais bem preservadas ao norte dos Alpes”.

Ruínas romanas

Outros critérios também foram levados em consideração, como a arquitetura primorosa dos prédios Neoclássicos dos séculos XVII e XVIII, que combina harmoniosamente com a paisagem. Arquitetos criaram conjuntos de prédios que demonstram até hoje a suntuosidade do balneário, que foi o destino predileto dos mais abastados em busca de tratamento de águas.

Prédios em estilo Palladio

Uma característica marcante da cidade é a uniformidade de cor usada nas fachadas. Isso se deve à abundância na região de uma espécie de pedra cor de mel (Bath Oolitic limestone), que reveste a maioria dos prédios e combina perfeitamente com a natureza em torno.

A beleza dos edifícios cor de mel

Outro critério levado em consideração pela Unesco foi “o reflexo de duas grandes eras na História da Humanidade: Romana e Georgiana”. A Unesco considera as ruínas romanas “uma significativa contribuição para a compreensão e apreciação da religião e da sociedade romana”. Além disso, chama a época de restauração da cidade, no século XVIII, de “combinação única de arquitetura urbana, organização do espaço e história social”, com “integração entre natureza e cidade”.

Parque à margem do rio Avon

Jane Austen, moradora mais famosa de Bath

A autora de “Razão e Sensibilidade” e “Orgulho e Preconceito” morou em Bath em várias ocasiões entre 1799 e 1806. A cidade se tornou para ela motivo de grande tristeza. O pai de Jane, Rev. George Austen, faleceu em Bath. Devido à morte do pai, a família enfrentou muitas dificuldades.  Apesar de declarar não gostar de Bath, Jane usou a cidade como cenário de dois de seus romances: “Northanger Abbey” e “Persuasão”, e citou Bath em outros livros. Um pequeno museu hoje homenageia a escritora britânica, com informações e curiosidades sobre Jane Austen.

Museu em homenagem a Jane Austen

Não perca as casas de chá, com o tradicional chá da tarde britânico. São uma delícia!

Charmosas casas de chá

Chá completo

Veja neste vídeo como foi nossa visita aos famosos Banhos Romanos:

Neste outro, um dia percorrendo a pé os principais pontos turísticos de Bath:

Fontes:

romanbaths.co.uk

whc.unesco.org

bath.co.uk

 

 

COMPARTILHE
por Carla Vilhena
Facebook Twitter Google Plus Pinterest WhatsApp E-mail
COMENTÁRIOS
(6) Comentário(s)
  1. Marcos disse:

    Carla que documentário maravilhoso. Rico de informações. Acho que nem o morador do lugar sabe tanto.
    Parabéns.

    1. Muito obrigada, Marcos! Fiz com muito cuidado essa pesquisa para mostrar tudo de interessante.

  2. Elaine Castro disse:

    Olá Carla, sou sua colega de profissão, porém não com experiência toda de jornalista. Estou como produtora na TV Alesp e sonho em fazer um projeto como esse que vc desempenha brilhantemente. Parabéns, tento assistir sempre que eu posso. São incríveis os lugares que tem visitado, amo viajar através do olhar do outro. Mais uma vez parabéns e se um dia precisar de uma produtora estou à disposição. Beijos

    1. Que bom que você gostou, Elaine! Aproveite os outros conteúdos do site, espero que aprecie também.

  3. Sandro disse:

    É impressionante a riqueza de detalhes. Vc tem um vasto conhecimento do lugar. Parabéns!

    1. Procuro trazer detalhes interessantes para fazer vocês participarem do passeio comigo. Obrigada, Sandro, pelos elogios!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Contato:
(11) 99795-9819 Carlos Monnerat - horário comercial
Newsletter:
© Copyright 2018 - Carla Vilhena. Todos os direitos reservados. O conteúdo deste site não pode ser reproduzido, distribuído, transmitido ou usado, exceto com a permissão prévia por escrito. Site by Miss Lily