Escrevi este texto para você conhecer um pouco da minha história.


Eu sou Carla Vilhena, jornalista formada pela FACHA/RJ. Trabalho com jornalismo há mais de 30 anos. Não acredita?

Comecei a trabalhar aos 15 anos e aos 16 já estava na TV Globo,

fazendo trabalho temporário para as Olimpíadas de Los Angeles, em 1984, mesmo ano em que entrei para a faculdade (faça as contas). Depois, em 1985, cumpri outro contrato por tempo determinado na Eleição indireta de Tancredo Neves. Com a doença do presidente eleito, que morreu logo em seguida, cobrimos a posse do vice-presidente José Sarney. Trabalhei também como editora de imagens na extinta TV Manchete em 1987 e 88. Ao mesmo tempo cursava a faculdade – e graças a um professor, André Motta Lima, que me levou pela primeira vez a um estúdio profissional, passei a apresentar um programa na TV Educativa, o “Espaço Comunitário”, em rede nacional.

20160812_204521

Espaço Comunitário, ainda gravado na faculdade.

Depois disso, fiz reportagem para revistas e jornal. Em 1989 me formei na faculdade e fui morar na Itália. Conheci vários países, estudei línguas, ganhei muita experiência de vida.

Em 1992, voltei para a TV Manchete, já como repórter.

20160814_221942

Reportagem sobre Juarez Machado, TV Manchete.

Uma curiosidade: trabalhava no horário das 19h às 2h da madrugada! Haja força de vontade e coragem pra enfrentar os fatos da madrugada no Rio de Janeiro…

Mas, em dezembro de 1992, parecia que tudo iria dar errado. A TV Manchete, falida, tinha sido vendida para um grupo que não pagava salários. Fui para os Estados Unidos de férias, dividindo despesas com amigos, sem esperança de voltar para o mesmo emprego.

O chamado da Band

Foi aí que um teste, que eu havia feito para a TV Bandeirantes (atual Band), foi aprovado e eles queriam que eu começasse imediatamente! Não adiantava minha mãe dizer que eu estava nos Estados Unidos, incomunicável, como era comum na época pré-internet. Quando enfim liguei para dar notícias à família, todos estavam desesperados com o ultimato da Band. Felizmente, resolveram me esperar e eu cheguei já com passagem reservada pra São Paulo, para onde fui, tendo a responsabilidade de apresentar o principal jornal da casa aos sábados, na folga da Marília Gabriela!

208920_3840438003510_1009481927_n

Switcher da TV Bandeirantes

Na Band passei cinco anos e fiz os principais jornais, como o Jornal Bandeirantes, o Acontece e o Jornal da Noite, além de programas especiais e documentários.

De lá fui pra Globo, de onde saí em maio de 2018.

Estreei em 1997, apresentando o SPTV, o jornal local do meio-dia em São Paulo. Em três meses, já virava apresentadora do Fantástico, ao lado de Pedro Bial, no lugar da Fátima Bernardes, que saíra para dar à luz os trigêmeos.

483150_3836479464549_1916226960_n

Pedro Bial e eu no estúdio do Fantástico

Fiquei lá por um ano e meio, até a copa de 1998. Em 1999, passei a fazer parte do time de revezamento de fim de semana de apresentadores do Jornal Nacional.

403895_3843922370617_72712534_n

Festa de 35 anos do Jornal Nacional, com os apresentadores

carlafranja

Foto de divulgação do SPTV, TV Globo

Fui para a reportagem, onde fiquei dois anos e fiz trabalhos memoráveis como o especial dos 500 anos do descobrimento do Brasil (2000). Em seguida, apresentei o Bom Dia SP e Bom Dia Brasil pela primeira vez.

Saí para dar à luz os meus gêmeos, em abril de 2001. Na volta da licença-maternidade, assumi a bancada do Jornal Hoje, ao lado de Carlos Nascimento.

 

 

547741_3841324105662_2044931085_n

Jornal Hoje, com Carlos Nascimento, TV Globo

No ano seguinte fui para o SPTV, onde permaneci por oito anos, até 2011. Passei a apresentar (pela segunda vez) o Bom Dia SP e o Bom Dia Brasil, por três anos, até ser convidada para a equipe de repórteres especiais do Fantástico.
Clique para ver a mensagem de despedida, que foi ao ar quando saí do Bom Dia.

passagembruna

Como repórter do Fantástico, TV Globo

Passei a rodar o Brasil e o mundo em busca de reportagens para o programa, como a denúncia de descaso contra nosso patrimônio histórico e arquitetônico (veja clicando aqui) e a memorável entrevista com Julio Iglesias, direto de sua casa de praia em Marbella, Espanha (clique aqui para ver).

Em maio de 2018, deixei a Globo, após 21 anos seguidos, para me dedicar mais à minha família e ao meu trabalho na internet. O blog original cresceu e virou um site completo, com tudo sobre minha carreira e o trabalho que desenvolvo para empresas e nas redes sociais.

A jornalista que existe em mim ganhou agora o mundo. Não há limites para as novas possibilidades que a internet nos trouxe. Mas uma coisa é fundamental: a confiança. E é com ela que eu espero continuar sempre pertinho de vocês, que aprenderam no dia a dia, ao longo de tantos anos, que podem sempre contar comigo.

Este é o trabalho que faço, especialmente para você. Obrigada pelo carinho de tantos anos ao meu lado.





Sugeridos para você:

///////////////