E se pudéssemos enxergar o caráter? Sobre pessoas e cores…
Carla Vilhena
22 set 2016


Às vezes a inspiração para escrever me chega nas horas mais incríveis. Outro dia, acordei e comecei a refletir sobre pessoas e cores, inspirada nos diferentes tipos que me rodeiam. Não sei por quê, comecei a associá-los. Algo como se eu tivesse uma lente especial que conseguisse fotografar o âmago das pessoas. Na minha cabeça, surgiram imagens de seres humanos coloridos, que traziam estampado na pele o caráter que tinham por dentro. Como aquele Blue Man Group, que faz propaganda de uma empresa  de telefonia.

Carla_192

Pessoas azuis

As primeiras que me vieram à mente foram justamente as pessoas azuis.

Sabe aquelas que estão sempre com medo de incomodar? Pedem desculpas por ter te ligado, estão sempre achando que te procuraram na hora errada, que estão perturbando? Nunca compartilham os problemas, pelo contrário, se fecham como ostras. Pensei numa amiga que eu adoro, mas é exatamente assim.

– Alô, Carla? Você pode falar?

– Claro, só um minutinho que estou fazendo um chá, mas vou desligar o fogo e já volto!

– Não precisa, não era nada importante!

– Mas eu volto num minutinho…

– Não é nada, tchau!

E bate o telefone. E não liga mais. E a gente se sente como se tivesse ferido seus sentimentos. Péssima.

Pessoas amarelas

Outro tipo de pessoa “colorida” pra mim é a amarela. É aquela que está sempre a serviço de tudo e de todos. Faz sacrifícios, dá tudo que tem, quer agradar sempre, fica sem dormir pra acompanhar os amigos no hospital, compra o que não pode para dar presentes que nem sempre são reconhecidos.

Minha amiga amarela é uma pessoa muito especial. Ouve os meus problemas pequenos com toda a paciência. Quando ela abre a boca para falar algo dos dela, me enche de vergonha. Os dela, apesar de serem muito mais graves do que os meus, são sempre relatados com o mesmo sorriso de conformismo e alegria triste que ela traz permanentemente no rosto.

– Não se preocupe, Carla, já foi bem pior. Agora estou bem, só ainda não consigo mexer o braço direito. Mas estou feliz porque a dor que não me deixou dormir por dois anos melhorou um pouco…

Amarelo é a cor da cura. Ela traz a cura para os outros, não para si própria.

Pessoas verdes
Carla_182

Outra cor que tinge frequentemente pessoas famosas é a verde. Quem não conhece aquela celebridade que aparenta ser simpática, atraente, feliz, perfeita? No entanto, ninguém conhece muito da sua intimidade e poucos são admitidos em seu círculo de amigos. Conheço muitas dessas pessoas verdes, que parecem ter aquele escudo que protegia os dentes numa propaganda antiga de creme dental. Nada nem ninguém consegue penetrá-lo.

Penso numa pessoa verde, a quem não posso chamar de amiga. Aliás, ninguém que conheço pode chamá-la assim. Todos a admiravam no trabalho, era uma profissional talentosíssima, responsável, nunca brigou ou discutiu por nenhum motivo. Mas, em anos de trabalho juntas, nunca me convidou para um encontro fora da TV. Nunca ninguém presenciou um momento de emoção dela. Nunca almoçou na companhia dos colegas. Ninguém conhece sua casa por dentro. E ela segue, brilhante, sua carreira em ascensão, estelar, distante…

Pessoas vermelhas

Por fim, pensei nas pessoas vermelhas. O vermelho normalmente é associado à paixão, à ira, a emoções fortes. Eu associo o vermelho ao olhar sobre o próprio umbigo. Para mim, pessoas desta cor usam as outras em benefício próprio. Não têm receio de ferir sentimentos, quando isso servir para sua causa. Usam suas armas para conquistar, desfrutar e depois descartar quando o interesse diminui. Passam por cima de dilemas morais com a mesma facilidade com que os antigos senhores de escravos usavam os serviços de seus cativos.

Minha amiga vermelha só enxerga a si mesma. É uma pessoa envolvente, boa conversa, boa companhia, desde que seja na hora e do modo que ela quer. Quando não é atendida em seus mínimos desejos, simplesmente apaga seu nome do caderninho. Demorei um pouco a aprender a me proteger de sua exploração.  Hoje, continuamos amigas, mas um pouco afastadas. A condição para conviver com ela é aceitar sua forma de parasitar os outros.

Carla_189Carla_188 Carla_187Carla_186

Não sei que tipo de conclusão tomar sobre esta gama de cores que vejo nas pessoas. Azuis têm seu lado bom, de respeitar o espaço alheio. Amarelas são acolhedoras e confortáveis. Verdes têm carisma e brilho próprios. Vermelhas têm autoestima e confiança em si mesmas. O problema , a meu ver, está no exagero. Como em tudo na vida, o segredo é o equilíbrio. Usando com moderação, todas as cores se combinam. Sinal de que a vida pode – e deve – ser um arco-íris…









40 comentários


///////////////

  1. Jose geraldo

    Inspiradissima, e alto astral. Como tem um poder de mexer com as pessoas.

  2. CECILIA DALE

    ME VEJO MAIS MULTICOLORIDA COM O APRENDIZADO COM O PASSAR DOS ANOS!!LINDO TEXTO,CARLA!!

    1. Carla Vilhena

      Você é arco-íris, então, que é o ideal! Beijos, querida, obrigada!

  3. Ana Flávia Pizzo Barbosa

    Muito boa reflexão Carla! Espero viver como um arco-íris ????

    1. Carla Vilhena

      Obrigada, Ana Flávia! Que sua vida seja cada vez mais multicolorida!

  4. Simone Gavioli

    Perfeito! ❤️

  5. Patricia Figueiredo

    Linda crônica das cores e almas… Vc tem toda razão… Tudo é lindo e Divino se não é extremo… A combinação de cores sempre tem um resultado maior e melhor… Eu, em busca da minha aquarela!!!!!!

    1. Carla Vilhena

      Querida, sua sensibilidade com certeza denota um lindo arco-íris interior. Existem momentos em que nos vemos mais azuis, mais amarelos, mais vermelhos… a busca do equilíbrio é o mais sensato, como você consegue com sua aquarela. Adorei a analogia!

  6. Lydia

    Meu pai, que você bem conheceu, quase ficou cego. Um dia desses me lembrei de uma frase dele: “Já me imaginei morrendo de várias formas, mas cego, nunca!” E então, me veio a ideia de nunca mais ver as cores. Apaixonada que sou por flores, posso garantir que ver as cores são um prazer que poucos se dão conta. Sua analogia me fez refletir sobre o quanto as cores fazem falta, assim como a diversidade de personalidades. Em suma: se todos gostassem do azul, o que seria do amarelo?

    1. Carla Vilhena

      Obrigada pelo comentário e pela reflexão. Só sentimos falta de algo comum e banal como a visão ao perdê-la. Então vamos apreciar as cores da vida!

  7. Claudio Marques Vicente Vianna

    Legal Carla fazer uma espécie de”cromoterapia” para definir as pessoas que nos cercam. Meu filhote diz todo sorridente: Azul é minha cor favorita. O que me faz pensar, e se fosse rosa? Definiram desde que nascemos que azul é menino e rosa é menina. A pantera cor de rosa veio para mostrar que o macho pode preferir o rosa também. Enfim tudo isso é subjetivo. Podemos dar a cor que quiser aos sentimentos, o importante é sentir, o importante é colorir a vida. Bjs!

    1. Carla Vilhena

      Essa é a intenção, Cláudio, todas as cores são importantes. Juntas e misturadas!

  8. Adriana

    Adorei seu texto Carla, e que todas as pessoas sejam um arco-íris!!!!!!!

    1. Carla Vilhena

      Obrigada, Adriana, seria mesmo o ideal, mas é uma conquista difícil…

  9. Fabiopvt

    Oi Carla! Mais uma vez sempre surpreendentes os temas, muito atuais para os dias que vivemos.As cores são vibrações de momentos que passamos, ora estamos azuis, ora amarelos, vermelhos, violetas e por aí vai.Podemos emanar uma cor positiva, harmoniosa desde que nossa vibração interna esteja na mesma sintonia.Todas as cores fazem parte, cabe a nós escolhe-las da melhor forma.

  10. Wilton andrade

    Você é uma vida de cores belas e de todas as cores reais do universo que brilha pra você!

    1. Carla Vilhena

      Que essas cores brilhem para todos nós, muito obrigada pelo comentário!

  11. Geraldo

    Olá Carla, Sou azul, mas me sinto amarelo, quando vejo tenho roupas mais tons de verde que qualquer outra cor. Não sou arco-iris mas estas 3 cores me identificam bastante. Bom falar contigo, te admiro
    um tantão assim \__________________________(´,´)_______________________________/ Bom final de semana minha amiga virtual.

    1. Carla Vilhena

      Relaxe! O azul precisa ter consciência de que os amigos podem e querem lhe dedicar atenção. Muito obrigada e venha sempre aqui me visitar!

  12. Bruno de Faria Rodrigues

    Boa reflexao carlinha…viajei mesmo e aprendi que tenho que ter um pouco de cada..so nao gosto muito do vermelho …pensar so em si e muito ruim …eu me encaixo nas outras 3 dentre elas 50 % na cor amarela…parabens pelo testo carlinha sua linda ti adoro

    1. Carla Vilhena

      Se você é muito amarelo, cuidado para não pensar só nos outros e se esquecer de você… Obrigada pelo elogio!

  13. Vicente

    Bom, muito bom,
    Espetacular
    Minha cor preferida é o amarelo , mas não com tudo isso que você falou, menos um pouco ,de qualquer forma , está ótimo o que fiquei sabendo sobre a cor obrigado
    Mudando de assunto , VOCÊ PODERIA ESCREVER UM LIVRO ?SOBRE O SER HUMANO ,ou será que você já escreveu ? E eu não sei ! Pode me dizer?

    1. Carla Vilhena

      Oi, Vicente, que boa sugestão! Acho que, com meu trabalho, já conheci todo tipo de ser humano. Quem sabe vem um livro também por aí? Enquanto isso, aproveite o blog!

  14. Flavia Suarez

    Oi Carla, eu achei ótimo a sua analogia ….. sempre associei as pessoas ao tempo! Umas ensolaradas outras nubladas….
    Bjs

    1. Carla Vilhena

      Que legal, Flávia! Sei que você é ensolarada… Você ilumina o ambiente! Beijos e obrigada!

  15. Jadir

    Muito interessante a associação das cores às diferentes personalidades. Seu texto é perfeito. Gostoso de se ler. Acho que transito por todas as cores. As circunstâncias dão tonalidades ao caráter. Já dizia o grande pensador Ortega e Gasset: ” o homem é o homem é suas circunstâncias”. Não posso terminar sem minhas respeitosas vênias à sua beleza e simpatia.

    1. Carla Vilhena

      E esse é exatamente o propósito do texto, mostrar a beleza que existe no equilíbrio das várias facetas de nossa personalidade, Jadir. Que bom que você gostou do texto e eu gostei muito do seu comentário1

  16. Ana Carla

    Linda reflexão Carla!!! Muito bom mesmo!!!!

    1. Carla Vilhena

      Interessante, né, Ana Carla? Cada vez me surpreendo mais com os comentários de pessoas se situando nesta ou naquela cor… venha sempre aqui passear no blog!

  17. Sandro

    Um texto que podemos dividir em quatro texto! Quatro cores! Quatro comportamento que resulta em quatro caráter. Cada um deles nos traz quatro espécie de pessoa ou pessoas , que com certeza encontramos no decorrer de nossa existência. Me vejo de alguma forma nesse arco-iris que você pintou muito bem. O texto é rico em detalhes e bastante envolvente. É aí que está a beleza de seu texto. Parabéns!

    1. Carla Vilhena

      Sandro, certamente as cores e tipos de pessoas não se esgotam nesse texto. Mas o interessante é que, na minha vida, há um exemplo bem claro de cada uma dessas pessoas. Obrigada por comentar, venha mais vezes!

  18. Fernando Brandão

    “Cada vida é uma tela em branco sobre a qual Deus utiliza todas as linhas e matizes de cores, sombras e luzes, diferentes texturas e proporções nunca antes usadas por ELE.” E.P. p.14

    1. Carla Vilhena

      E todos são pessoas únicas e especiais! Muito obrigada, pastor, por seu atencioso comentário!

  19. Fernando M Brandão

    Esse colorido faz a vida bela! Parabéns pelo lindo texto. Criativo e inteligente!

  20. Rubens Zaidan

    Dizem que a cada cor corresponde uma vibração sonora e um elemento químico. Todos teriam a mesma frequência. Os místicos, por exemplo, se empenham em evoluir para captar a “aura” das pessoas – aquela energia irradiada pelo corpo humano. E dizem que a cor muda de acordo com os sentimentos e saúde da pessoa. Sua crônica, publicada há quase um ano, me fez lembrar disso e de um filme antológico lançado em 1964, pelo então badalado cinema tcheco e que conquistou corações nos “cinemas de arte” de todo o mundo. Você iria gostar de ver “Um dia, um gato”, história do dia em que uma comitiva circense chega a um vilarejo mudando a vida das pessoas. Na comitiva estão um mágico, um gato que usa óculos e jovens. O gato possui poderes mágicos: quando fica sem óculos enxerga as pessoas pelas cores. No filme, os mentirosos são roxos, ladrões, cinzas; os falsos, amarelos e os apaixonados, vermelhos. O diretor do filme foi Vojtěch Jasný. Acho que vai se identificar.

    1. Carla Vilhena

      Nossa, Rubens, não assisti! Vou procurar, com certeza, parece muito interessante. Muito obrigada pela dica e pelo comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sugeridos para você:

///////////////